1 de jun. de 2019

10 dicas para ir ao trabalho de bike.

Um belo dia decidi ir trabalhar de bicicleta. E lá se vão mais de 2 anos !
Moro em São Paulo na capital e por aqui "o bicho pega" nas ruas se não houver ciclovias.

Existem várias páginas na internet que te ajudam a realizar esta façanha, e eu resolvi retribuir e ajudar um pouco também.


Assim resolvi escrever algumas dicas, que no meu caso funcionaram muito bem.



Espero ajudar os próximos que adotarem esta incrível forma de locomoção urbana.


1 - Trajeto

Hoje pelo Google Maps é possível ter uma ideia de seu caminho ideal, tendo inclusive a opção de ver o relevo do trajeto.

Calçada não é lugar para bike, então se for subir nelas triplique a atenção.

O trajeto é algo que deve se estar repensando todos os dias, visando segurança e facilidade de deslocamento. Hoje meu trajeto é bem mais divertido e seguro do que no início, mas em alguns trechos quando tiver mais "pernas" penso em alterar.

Utilizar o aplicativo Strava também ajuda bastante.


 2 - Banho

Para mim, seria impossível pedalar 10 km e não transpirar com uma bicicleta sem auxílio elétrico ou por combustão. Então avaliei algumas alternativas e optei por pagar uma academia de ginástica para tomar banho.

Tinha um plano B que seria pagar para tomar banho em alguma oficina mecânica ou algo do gênero e me proporia a pagar uma parte da conta de energia elétrica.

Ai vai de pessoa para pessoa e também o tipo de trabalho.


3 - Bagagem

Toalha - Como volume passa a ser crucial, uma tolha de microfibra é uma ótima opção. Em mega lojas de esportes é fácil de encontrar e são realmente eficazes e ocupam muito pouco espaço.

Chinelo - Prefira os descartáveis, tipo de motel, que são finos e de borracha EVA.

Demais itens - Quanto mais peso pior, então nada de levar tubos de shampoo inteiros. Prefira os pequenos frascos, mesmo que tenha que recarrega-los frequentemente.


4 - Panes

Seguro de veículo: Algumas seguradoras oferecem manutenção para bicicletas quando você faz o seguro do carro. Como possuo um destes seguros, já utilizei este serviço para um reparo de pneu. O socorrista chegou em uma bicicleta elétrica :-)


Os kits de remendo também ajudam bem nestas horas. São baratos e eficazes.

Contra os furos também vale colocar um fita anti furos como precaução. Ela vai entre o pneu e a câmera de ar evitando pequenos furos.

Para finalizar, ter um kit de chaves para bikes pode facilitar bastante a sua vida e dos outros também.


5 - Segurança

- Colete refletivo ou jaquetas corta vento de cores chamativas

- Capacete

- Lâmpadas traseiras e dianteiras

- Luvas
- Espelho retrovisor na esquerda (É Lei)
- Buzina
Neste item eu exagero, pois principalmente para andar em grandes avenidas a noite, que é meu caso no retorno, é crucial.


6 -  Cordialidade

Cumprimente os seguranças e vigias de rua ~ geralmente são afáveis e te desejam um bom rolê.

E se um dia precisar deles, seja por uma pane ou outro motivo, com certeza irão te ajudar !


6 - Música

Se você é como eu que adora ouvir música, então provavelmente vai pensar em colocar um fone no ouvido e sair pedalando. Porém você deixará de ouvir o ambiente externo e isto aumentará seus riscos.


Achei 2 soluções que me ajudaram a curtir um som pedalando, usando o viva voz de meu celular:

    Usar um suporte para celular específico para bikes e motos. É bem fácil de achar e prende bem o aparelho. O lado ruim é expor o celular para a bandidagem.

 ou

    Usar uma pochete transpassada pelo ombro, que no meu caso achei a melhor opção, visto que o som fica mais perto do ouvido.

Confesso que em vias de grande tráfego não consigo escutar o som do celular o tempo todo, mas em compensação fico bem ligado no transito.


7 - Buzina

Buzina é algo que facilita o translado pelas grandes cidades. Um apito pendurado no pescoço é uma ótima alternativa para se fazer ser visto.

Sem uma buzina você pode passar apuros. Já usei várias, mas acabei na tradicional trim-trim.

O item 6 acima, ajuda bastante para que pedestres escutem você. Eu atravesso uma feira semanalmente, e o som das músicas facilita minha travessia sem agredir ninguém.


8 - Chuva

Esta parte demorei para achar uma boa solução. 
Hoje tenho uma mala impermeável que é a única coisa que fica seca. 
Quando chove troco meu tênis por uma bota de neoprene e vamos pra água.


9 - Sapatos

Por serem grandes (calço 45) optei por deixar 2 pares de sapatos (1 preto e um marrom) em uma mochila embaixo de minha mesa no trabalho. Foi uma dica de outro ciclista e me ajudou bastante.

Sapatos são volumosos e não vale a pena carregar em sua mochila. Para não ficar tão estranho, visto que trabalho com roupa social, passei a pedalar  e chegar ao trabalho com um tênis preto.


10 - Curso CET

Se você está em São Paulo, existe um curso da CET que vale a pena cursar. Aprender com o órgão oficial de transito da cidade as dicas do pedal seguro é bem legal. 
Informações no site CET -  Curso pedalar com segurança



É isso ai !
Qualquer dica ou sugestão é super bem vinda !

Fábio Machiaverni

Nenhum comentário:

Postar um comentário